Relação entre Billions e Teoria Comportamental da Administração

Publicado por ADJUNIORCOM em

  • Entretenimento POP em negócios

    Olá, caro(a) leitor(a)! Hoje teremos a introdução de uma nova temática em nosso blog. Como assíduo apreciador de seriados e estudante de administração, costumo olhar com uma outra perspectiva algumas ações tomadas por personagens nas tramas que assisto. Dessa forma, irei transmitir esses pontos de vistas, de uma maneira clara e direita, em nosso blog.

  • Necessidade

  No seriado Billions, é explorada uma relação curiosa entre Wendy Rhoades e Bobby Axelrod. Na trama Bobby é um humano no mínimo diferenciado, autodidata em questões envolvendo mercado financeiro, perspicaz, muito criativo e fundador da empresa Axe Capital. Em resumo, Bobby tem de tudo para ser bem sucedido. Entretanto, devido às inúmeras pressões, Bobby tem vaga garantida na agenda da psicóloga  Wendy Rhoades que tem como objetivo acalmar as inquietudes de Bobby para que o mesmo tome as melhores decisões.

  • Onde entra a teoria?

   Em 1947, Hebert A. Simon traz um novo modo de administrar, concentrando o foco da empresa nas pessoas e em suas necessidades  e publica o livro: “Teoria Comportamental da Administração: o Comportamento da Administração”. Dessa forma, com o novo conceito, o administrador deve conhecer as necessidades humanas para então as utilizar para motivar seus colaboradores.

  • Mais motivação é igual a lucro

   Um homem que está faminto tem como principal necessidade se alimentar. Entretanto, uma vez se alimentando regularmente, sua preocupação já não existe, podendo dessa maneira, focar em outras coisas. Nesse sentido, quando um gestor foca suas ações em garantir o bem-estar de seus colaboradores, será nítido o ganho de produtividade naquela função.

  •   Voltando para série

  Bobby já é um homem que tem suas necessidades básicas bem regulares. Então qual é a sua necessidade? A necessidade de estima! Em seus encontros e reencontros com Wendy, Bobby sempre está em conflito com si mesmo e com o medo recorrente de se frustrar ou frustrar seja lá quem for. Nessa direção, vemos que as necessidades variam de acordo com o indivíduo e da mesma maneira a intensidade ou maneira de expressar também dependerão da individualidade de cada ser.

  • Por fim…

  Dessa maneira, vemos que a Teoria Comportamental da Administração ganha cada vez mais espaço no mundo atual, visto que, muitas empresas, como a gigante Google, têm focado seus esforços em garantir o bem-estar das pessoas que desenvolvem a organização. Por fim, no próximo post vamos trabalhar melhor a Teoria Comportamental da Administração e ver como isso funciona em uma empresa.

Obrigado por ler até o final!!!!   


3 comentários

Pedro Dellatorre Gardelo · 2 de setembro de 2021 às 20:55

Muito bom o texto!!! Informações muito boas. Conhecimento é sempre bem vindo!

Pâmela Matos · 2 de setembro de 2021 às 21:18

parabéns! ótimo conteúdo.
já quero conhecer esse seriado. (:

Maneiras de Aprimorar as Atividades Rotineiras da Empresa - AD Júnior Consultoria e Projetos · 1 de fevereiro de 2022 às 12:37

[…] parte muito importante para qualquer pessoa é o corpo. Nesse sentido, quando ele está bem e as atividades fluem melhor. Portanto, criar lembretes para fazer exercícios antes ou depois de cada tarefa, tomar, sempre que […]

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Olá, posso ajudar ?