fbpx

Business Plan.

Publicado por ADJUNIORCOM em

             O que é um business plan?

O Business Plan ou Plano de negócios, é um documento feito pelo empreendedor para planejar e traçar objetivos com o intuito de alcançar futuros resultados bons.

O documento pode ser confeccionado para formular uma estratégia, abrir uma nova unidade ou até abrir uma empresa ou Startup.

Benefícios

Entre os benefícios de se ter um business plan os mais relevantes são:

  • Organização:

A organização de ter todos os detalhes da empresa de maneira sucinta, sem dúvidas, é um dos melhores benefícios do business plan. O ponto de ter tudo organizado e bem definido, acaba por diminuir os riscos de futuras brigas entre sócios, principalmente, pelo alinhamento de ideias descrito no business plan.

  • Preparação:

Se preparar para imprevistos é extremamente necessário em uma empresa. Uma das vantagens do business plan é guiar o empreendedor quando acontece algum imprevisto. O fato de todos os detalhes e planos da empresa estarem discriminados reduzem o risco da ruína, principalmente, através de situações inesperadas.

  • Simulação:

A simulação de cenários é um dos benefícios mais requisitados em um business plan. Ter uma certa ideia de cenários futuros sobre fatores diferentes da empresa, é muito importante para garantir bons resultados. Independente, se a simulação seja otimista ou pessimista, só o fato de estar projetando tal situação hipotética, ajuda o empreendedor a pensar melhor nas suas decisões.

  • Investimento:

Toda empresa precisa de dinheiro para manter suas orações. Rodadas de investimentos ou financiamentos são pontos altamente requisitados pelos empreendedores. O Business Plan é um ótimo instrumento para analisar quais as finalidades de se captar dinheiro, e um ótimo instrumento para apresentar a empresa e seus planos para algum investidor ou empresa que vai fazer o investimento. Nas startups, o business plan é obrigatório para a apresentação para as aceleradoras (empresas que investem em Startups), porém, o plano de negócios é geralmente mais enxuto e interativo.

Estrutura:

  • Resumo:

O resumo é a primeira parte do business plan. Nele está incluso todas as informações necessárias e primordiais da empresa. Geralmente é última parte a ser feita pelo empreendedor. Porém, é a parte a se considerar a mais importante em uma apresentação, principalmente de startups para aceleradoras.

Geralmente, é preciso destacar os objetivos, missão, visão e valores da empresa. Além disso, discriminar bem o serviço ou produto comercializado pela empresa e outros fatores que o Empreendedor julga extremamente essencial.

Análise de mercado:

A análise de mercado é o primeiro tema a ser analisado. Dentro de uma análise de mercado, deve estar descrito no business plan três subtemas, segmentação de clientes, análise da concorrência e análise de fornecedores. Cada um tem suas especificações, e questões a serem esclarecidas, para obter um bom business plan.

  • Segmentação de clientes:

Dentro de segmentação de clientes, deve se traçar o público alvo e a persona primeiramente. Logo depois, é importante discriminar quais os produtos ou serviços são perfeitos para os seus clientes ideais. Uma maneira de saber, é analisando as suas necessidades, as quais podem ser colocadas também dentro do tópico de segmentação de clientes.

  • Análise de concorrência:

Dentro da análise de concorrência, primeiro deve se traçar uma pesquisa sobre todos os concorrentes relevantes diretos e indiretos da empresa. Logo depois, se deve fazer um paralelo de aspectos como: qualidade, preço, atendimento, relacionamento com cliente, entre outros pontos a se destacar. Ao final, é importante discriminar como a sua empresa se diferencia dos seus concorrentes.

  • Análise de fornecedores:

Dentro da análise de fornecedores, a princípio é preciso estar no documento quais são as matérias primas necessárias para a operação da empresa. Logo depois, se deve traçar uma pesquisa sobre todos os fornecedores recorrentes da empresa. Para finalizar, é importante analisar todos os fatores que levam você a ter determinados fornecedores, preço, condições de crédito, alinhamento de necessidades, entre outros fatores.

Plano de marketing:

O plano de marketing é o segundo tema a ser tratado no business plan. Para algumas empresas, o tema mais importante e melhor tratado no plano de negócios.

Basicamente, o plano de marketing é composto por duas vertentes maiores, análise do produto/serviço e análise da distribuição do mesmo.

Na análise de produto/serviço, o Empreendedor analisa quais são os pontos fortes do produto/serviço, como que ele ajuda os clientes da empresa, entre outros fatores.

Na análise da distribuição, o Empreendedor deve discriminar como será a distribuição do produto/serviço, através de quais canais, como que as pessoas irão achar a empresa, a necessidade do meio digital, entre outros fatores.

Plano Financeiro:

O Plano Financeiro é o terceiro tema a ser tratado no business plan. Ele tem o papel de mostrar todos os custos e investimentos necessários para a empresa. Primeiramente, deve se traçar os custos gerais da empresa, desde a construção de um site, marketing até os salários dos funcionários, todos os custos que o Empreendedor julgar serem necessários para a operação da empresa.

A partir dessa premissa, é possível traçar quais são os investimentos fixos, que são os bens que a empresa precisa para funcionar constantemente. É possível traçar também o capital de giro, que é o dinheiro destinado ao estoque, pagamentos de fornecedores, entre outros fatores. E por último, traçar os investimentos pré-operacionais, que são todos os gastos burocráticos antes de dar início as operações da empresa.

Plano operacional:

    O plano operacional é o quarto tema a ser tratado no business plan. Ele é extremamente essencial, pois deve mostrar qual o tempo necessário no processo de venda, quantos funcionários são necessários para o desempenho da empresa, quais os equipamentos e utensílios necessário na confecção do produto ou serviço, detalhes sobre o armazenamento e distribuição dos produtos ou serviços, os cargos que cada pessoa ocupará na empresa, entre outros fatores.

    Análise de cenários:

      A análise de cenários é o quinto tema a ser tratado no business plan. Nesse tema do documento, é importante especular algumas situações futuras que podem acontecer com a empresa, sejam elas boas ou ruins. A partir dessas especulações de cenários, é preciso discriminar planos de ações para combater os más cenários, com o objetivo de tentar prever possíveis gaps que a empresa possa ter no futuro.

      Apêndice:

        O apêndice é um tema complementar do business plan. Ele é importante para o Empreendedor que queira complementar o documento com algum anexo, ou outro detalhe que acha importante citar.

        O que é preciso para fazer um business plan?

        Para fazer um business plan, o Empreendedor deve ter em mente que a empresa dele está dentro daquele documento. Ou seja, tem que ser algo bem escrito, prático e facilmente entendível. Além disso, o Empreendedor terá que criar o hábito de reler várias vezes o business plan, com o objetivo de aperfeiçoá-lo cada vez mais.

        Para uma melhor bagagem na confecção do business plan, mesmo
        que a empresa ainda não esteja com as operações rodando, o Empreendedor deve se
        preocupar em traçar uma pesquisa de mercado. Com o maior entendimento do
        mercado em relação a empresa, a visualização do business plan fica mais clara.

        Categorias: Sem categoria

        0 comentário

        Deixe uma resposta

        O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *